Moderno Escondido
Info

Moderno Escondido – Arquitectura das Centrais Hidroeléctricas do Douro 1953-1964
FAUP publicações
1997

Autores
Fátima Fernandes e Michele Cannatà

Designer
João Machado

Secretariado
Cristina Fernandes
Maria Alexandra Cordeiro

Impressão
Rainho & Neves

Edição
Fátima Fernandes e Michele Cannatà
Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto

Depósito Legal
115 752/97

ISBN
972-9483-28-0

Texto

As três centrais hidroeléctricas realizadas nos anos 50/60, próximo da fronteira Portugal – Espanha no ponto onde o rio Douro entra em território português, constituem claramente um acontecimento excepcional para verificar e investigar a possibilidade de, através de um método de projectação, no qual a Arquitectura se propõe como disciplina orientadora dos múltiplos intervenientes e condicionantes envolvidas no processo, criar novos cenários antropomórficos de grande qualidade.
Contribuir para o conhecimento, recuperação e reabilitação desta importante experiência, que consideramos fundamental para a leitura histórica do capítulo da Arquitectura Moderna Portuguesa, constitui o objectivo da iniciativa expositiva e da presente publicação. Pelos óbvios limites espaciais e económicos, o material exposto e reproduzido representa parcialmente alguns aspectos que consideramos essenciais e significativos.
As exposições de arquitectura, são sempre de difícil realização, porque o objecto está ausente. Os edifícios não se podem expor num museu. Pode apenas expor-se aquilo que os representa, ou seja, esquissos, desenhos, maquetas, pinturas, fotografias. Estes devem ser originais. Mas os originais verdadeiramente ditos, os edifícios, ficam onde estão e portanto para o visitante, ausentes.
CF-moderno-escondido