Pousada de Picote
Info

RESTAURO E REABILITAÇÃO DA POUSADA DE PICOTE

Localização: Miranda do Douro, Portugal
Data: 1999-2011
Prémios: Medalha de Prata no Prémio Internacional “Domus Restoration and Preservation” de 2012

Cliente: EDP

Autores
Fátima Fernandes e Michele Cannatà
(Projecto de Reabilitação)
Rogério Ramos
(Projecto Original)
João Archer and Nunes de Almeida
(Consultadoria)

Equipa
Riccardo Cannatà
Dário Cannatà
Amaya Santirso
Bruno Silva
Luís Vale
Marta Lemos
Nuno Castro
Francisco Meireles
João Pedro Martins
Victor Correia

Fundações e Estruturas
Gop – João Maria Sobreira

Rede de Água e Esgotos
Gop – Raquel Fernandes

Instalações e Equipamentos Mecânicos
Get – Raul Bessa

Instalações Eléctricas
Ohm – Fernando Silva

Acustica
Inacoustics – Octávio Inácio

Créditos Fotográficos
Luis Ferreira Alves
Dário Cannatà
Miguel Rocha
Galvão

Construtor
Edivisa – Empresa de Construções, SA

Texto

A Pousada de Picote (1953-1958) constitui um dos edifícios arquitectonicamente mais significativos do novo núcleo urbano no âmbito da construção do aproveitamento hidroeléctrico do Douro Internacional de Picote. De acordo com o método de organização do trabalho no interior da equipa de projecto, a Pousada é da responsabilidade do arquitecto Rogério Ramos (1927-1976).
O projecto vai-se transformando numa composição volumétrica perfeita de dois sólidos que se interpenetram associando a ideia do projecto com tipologias clássicas
As obras de arte completam, enriquecem e valorizam os novos espaços. Desde o elemento plástico natural (a pedra colocada no jardim à frente da sala de estar, aos quadros as esculturas encomendadas a vários artistas).
Com a mesma atenção com que são tratados os espaços interiores, projectam-se e realizam-se os exteriores. Uma cuidadosa plantação de novas espécies arbóreas, o traçado que integra troços naturais, do percurso entre a zona desportiva (piscina e campo de ténis) e a Pousada.
Em 1999 o Conselho de Administração da CPPE/EDP, toma a decisão de encomendar um projecto de recuperação em vista de uma utilização activa do edifício com objectivo de realizar um centro de formação com carácter residencial e organizar um núcleo museológico para colocar os elementos da história da construção dos aproveitamentos hidroeléctricos do Douro Internacional.
Em 2002, o IPPAR, abre o processo de classificação do núcleo urbano do Barrocal do Douro e o conjunto de edifícios industriais do aproveitamento hidroeléctrico. Desde Setembro de 2009, no ambito do nucleo urbano do, a Pousada juntamente com toda a area do Empreendimento Hidroelectrico Do Douro Internacional de Picote é classificada como Imovel de Interesse Público.